Skip to main content
COVID-19:

Comunicação de Irregularidades / Whistleblowing

 

A comunicação de irregularidades / whistleblowing contribui para a preservação da imagem e da reputação do novobanco dos Açores, sendo um meio para detetar atuações indevidas. Se tiver conhecimento de alguma das situações irregulares abaixo descritas cometida no novobanco dos Açores, não deixe de comunicar:

a) Infrações no seio do novobanco dos Açores, nos domínios da contabilidade, dos controlos contabilísticos internos, da auditoria, da luta contra a corrupção e do crime bancário e financeiro, nos termos da Deliberação nº765/2009 da CNPD.
b) Irregularidades graves relacionadas com a gestão do novobanco dos Açores e a sua fiscalização interna, assim como indícios graves de violação de deveres previstos no Regime Geral das Instituições de Crédito e Sociedades Financeiras ou no Regulamento (UE) n.º 575/2013 do Parlamento Europeu e do Conselho.
c) As relacionadas com eventuais violações à Lei nº 83/2017, à regulamentação que a concretiza e às políticas e aos procedimentos e controlos internamente definidos em matéria de prevenção de branqueamento de capitais e do financiamento do terrorismo.

Os canais de comunicação abaixo disponíveis só devem ser usados para os fins acima referidos.

Pode optar por identificar-se ou enviar uma comunicação anónima.

O novobanco dos Açores garante a confidencialidade dos dados pessoais do processo (por exemplo, a sua identidade), nos termos indicados na Política de Comunicação de Irregularidades que pode consultar aqui.

A comunicação de Irregularidades é efetuada por escrito e pode ser apresentada através dos seguintes canais, à sua escolha: